segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Três equívocos a respeito da felicidade

blog_felicidade-741765

Há gente que pensa que a felicidade tem fórmula, que não pode aconte­cer sem determinados pré–requisitos cumpridos. Mas a verdade é que certas coisas que muita gente acha que tornam a vida melhor – tais como dinheiro, beleza ou projeção social – não parecem ter importância como fator determinante da felicidade. Estudos realizados mostraram que as pessoas ficam felizes logo após um aumento de salário, mas que não há relação entre salário e felicidade definitiva. Não importa quão animado seja o dia da formatura, a educação não faz a vida mais feliz. Da mesma forma, avanços na vida social não têm efeitos profundos sobre a felicida­de, pois a felicidade não está relacionada às circunstâncias imediatas da vida. Oscar Wilde tinha certa razão quando afirmou que "neste mundo só há duas tragédias – uma é não conseguir o que se quer, a outra é con­seguir". De fato, nunca estamos satisfeitos, pois tão logo conquistamos um desejo, somos invadidos pela sensação de "não era bem isso o que eu queria".

Outro equívoco muito comum a respeito da felicidade é a expectati­va de viver num estado de espírito de alegria perene. O sentir–se bem não é permanente, nem poderia ser, pois o resultado seria uma compla­cência prazerosa. "A natureza utiliza a dor e o prazer como um bastão para nos guiar", diz o psicólogo David Lykken. Há quem diga, e com certa dose de razão, que a insatisfação é a mãe do progresso, pois a engenhosidade humana é resultado da busca constante de mais conforto e de menos sofrimento. Por essa razão, um povo feliz pode se tornar um povo inerte, acomodado em um prazer que anestesia e que paralisa.

Um terceiro equívoco a respeito de felicidade é a crença no destino aleatório, como se algumas pessoas tivessem nascido para ser felizes e ou­tras não. Na verdade, a felicidade não chega por acaso, desrespeitando a autonomia da pessoa que a experimenta. Isso significa que não estamos ao sabor das alterações de humor, como se elas não dependessem da maneira como vivemos. Somos responsáveis pela qualidade da vida que temos. Let it be nunca foi uma filosofia de vida eficaz.

***

A felicidade é muito mais um jeito de ir do que um lugar aonde se chega. O ditado chinês ensina que "os caminhos existem para jornadas e não para destinos". Exatamente por isso Jesus de Nazaré reco­mendou a seus discípulos que não se inquietassem quanto ao dia de ama­nhã, nem se ocupassem com o que beber, o que comer, com que se vestir, pois o Deus que cuida dos passarinhos e das flores cuida também de seus filhos. Quem não é capaz de "presentificar" a vida nunca será feliz, pois a felicidade estará sempre um pouquinho à frente, assim que...

Ed René Kivitz

 

_________________

Fonte: Vivendo com propósitos, Ed Mundo Cristão

4 comentários

Postar um comentário

Faça o Pr Edmilson feliz: Deixe um comentário respeitoso, gentil, edificante e construtivo. Algo que enriqueça o que foi dito.
Agradeço o tempo que você gastou ao deixar algumas palavras aqui.



 
^

Powered by Bloggerblogger addicted por UsuárioCompulsivo
original Washed Denim por Darren Delaye
Creative Commons License

BlogBlogs.Com.Br