quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Não tô legal


Então Jesus foi, levando consigo Pedro e os dois filhos de Zebedeu. Aí ele começou a sentir uma grande tristeza e aflição e disse a eles: —A tristeza que estou sentindo é tão grande, que é capaz de me matar. Fiquem aqui vigiando comigo.– Mt 26.37,38


Num momento em que se fala muito em confissão positiva nos deparamos com estas palavras do Senhor Jesus que parecem contradizê-las. Jesus disse aos discípulos que estava sentindo uma grande tristeza, uma tristeza capaz de matar. Sim, o Mestre sentiu isso e disse que estava sentindo. Ele sabia o que estava para Lhe acontecer e sua alma se angustiou. Ele também sabia que o que estava para acontecer era o principal motivo para o qual Ele viera ao mundo. Ele sabia que estava na vontade perfeita do Pai. E, mesmo assim sentiu tristeza. É isso mesmo. No caminho de Deus existem os momentos de exultar no espírito e também existem os momentos em que uma profunda tristeza pode vir sobre nós. Apesar de o pecado trazer tristeza, nem sempre a tristeza é sinal de que pecamos. Aliás, muitos vivem uma vida de pecado e andam sorrindo e sentindo uma falsa alegria. Apesar de o inimigo as vezes oprimir a nossa alma, nem toda tristeza é opressão do diabo. Fazer a vontade de Deus geralmente nos traz satisfação, mas, as vezes, mesmo fazendo a vontade de Deus sentimos tristeza no momento. Muitas vezes temos que carregar a preciosa semente gemendo e chorando, até chegar o dia de colher com alegria os frutos (Sl 126.5,6).
Como Jesus reagir a esta tristeza?
Bem, primeiramente, Jesus se alimentou direito. Diz a Bíblia que ele ceou com seus discípulos. Ficar sem comer só nos debilita e produz mais sensações de desconforto que o cérebro traduz como mais tristeza.
Jesus se acercou dos seus amigos. Se isolar só nos deprime mais. Deus coloca pessoas em nossas vidas que sempre nos ajudarão, talvez nem tanto com seus conselhos, mas sim com sua companhia.
Jesus orou e chamou outros a orar com ele. Tiago disse que quem estivesse triste deveria orar (Tg 5.13). Estar na presença do Pai em oração aquece nossos corações.
Com este episódio Jesus nos ensina que a tristeza pode vir bater à porta de nossos corações. Mas, ele também nos ensina que não devemos deixar que ela nos mate.
Temos conosco Aquele que sentiu tristeza e que, cada vez que vê alguém triste, se compadece, pois Ele passou por isso.

1 comentário

Postar um comentário

Faça o Pr Edmilson feliz: Deixe um comentário respeitoso, gentil, edificante e construtivo. Algo que enriqueça o que foi dito.
Agradeço o tempo que você gastou ao deixar algumas palavras aqui.



 
^

Powered by Bloggerblogger addicted por UsuárioCompulsivo
original Washed Denim por Darren Delaye
Creative Commons License

BlogBlogs.Com.Br