domingo, 23 de novembro de 2008

Ninguém tem paciência comigo

chaves31


"Você deveria ter pena do seu companheiro, como eu tive pena de você" – Mt 18.33


Nesta parábola, o Senhor Jesus está nos ensinando sobre o dever de perdoar assim como somos perdoados por Deus. O texto nos ensina que assim como fomos alvo da paciência, devemos dispensar paciência a quem for necessário. E nesta vida, sabemos o quanto precisaremos ter paciência com certas pessoas. Em nosso caminho nos deparamos com pessoas difíceis de se lidar. Pessoas chatas, nervosas, manhosas, teimosas e muitas outras. São tantos os defeitos que às vezes sentimos vontade de nos afastarmos e desistirmos de certas pessoas.
O que nos ajuda nestas horas é nos lembrarmos que não somos "docinhos de côco". Você já parou para pensar que a maioria dos nossos defeitos só são reparados por aqueles que nos cercam. É como quando comemos cebola; nós não sentimos, mas, só quem está perto de nós é quem sabe o quanto eles tem que agüentar nosso mau hálito. Deus tem muita paciência conosco e coloca pessoas em nossa vida que expressam esta paciência.
O problema é que quanto mais somos alvos da paciência de Deus através dos outros, menos propensos somos a ter paciência com as pessoas. Dizendo de outra maneira, não há quem suporte menos um chato do que outro chato. Não há quem suporte menos um melindroso do que outro melindroso. Não há quem suporte menos um grosseiro do que outro grosseiro. Mas, não deve ser assim.
Quando encontrarmos um insuportável, devemos nos lembrar de nós mesmos e ter um pouquinho de paciência com ele. Deus espera isso de nós.

1 comentário

Postar um comentário

Faça o Pr Edmilson feliz: Deixe um comentário respeitoso, gentil, edificante e construtivo. Algo que enriqueça o que foi dito.
Agradeço o tempo que você gastou ao deixar algumas palavras aqui.



 
^

Powered by Bloggerblogger addicted por UsuárioCompulsivo
original Washed Denim por Darren Delaye
Creative Commons License

BlogBlogs.Com.Br