quinta-feira, 12 de março de 2009

Quem ama mais?

image

Jesus foi convidado por um fariseu chamado Simão para ir à sua casa jantar. Jesus aceitou o convite, como faz com todo aquele que o convida. Era costume um convidado ser recebido com um beijo, mas Simão não fez isso com Jesus. Era comum um empregado trazer uma bacia com água para que o convidado lavasse os pés, mas Simão não mandou que nenhum empregado fosse fazer isso. Era comum oferecer-se um óleo perfumado para que o convidado se perfumasse, mas Simão...

Mas, quem sabe Jesus não notou nada daquilo, ou que não se importava com aquelas coisas!

Simão só observava e procurava em Jesus algum indício de que Ele fosse de fato um profeta mandado por Deus. Afinal de contas, Simão era entendido na lei, e ninguém iria enganá-lo. Ele tinha certeza de que, se Jesus fosse um falso profeta, ele iria pega-lo "no pulo". Ele prosseguiu examinando Jesus. Examinando.

De repente um alvoroço. Sabe-se lá como, uma mulher de vida imoral conseguiu entrar na casa daquele "santo" fariseu. Imagino sua briga com os empregados para poder entrar ali. Sei não se ela não teve que usar a força. Não foi fácil, mas ela iria entrar de qualquer jeito.

Ao entrar na sala de jantar ela dá de cara com Aquele a quem estava buscando. Simão? Não, Simão não! Simão não gostava de pessoas como ela. Ela procurava Aquele que era chamado de amigo de pecadores de publicanos. Lá estava Ele.

Com um nó na garganta, ela se aproxima de Jesus que se encontrava inclinado à mesa e com os pés expostos. Ela se aproximou trazendo nas mãos aquilo que de mais caro ela possuía, um vaso de perfume. Era caríssimo, comprado com o dinheiro que ela ganhara fazendo... fazendo o que mesmo? Só de olhar para aquele perfume, Simão sente nojo. Era uma vaso de abominação!

Mas, olhe para Jesus! Ele fica imóvel enquanto a mulher se aproxima e despeja o perfume em seus pés. Depois disso, começa a beijar os pés do Senhor e a encharcá-los com suas lágrimas. Agora ela usa seus longos cabelos como toalha e passa a enxugar os pés de Jesus com eles. Meu Deus, aqueles cabelos! Simão, e qualquer outro da cidade sabia por onde aqueles cabelos andavam...

Simão deu um tempo para ver se Jesus faria o que ele achava mais sensato, afastar aquela mulher e suas abominações. Afastar aquela boca imunda, aquele cabelo imundo e aquele perfume abominável. Mas nada. Jesus não recusou nada daquilo e, pior, parecia que Ele olhava com encanto para a mulher.

Era tudo o que Simão estava esperando. Profeta coisa nenhuma! Se este homem fosse profeta saberia quem é esta mulher. Caiu a máscara!

Simão estava longe em seus pensamentos quando o Mestre lhe interrompe:

- Simão, tenho algo a lhe dizer.

- Diga mestre.

- Um homem muito rico tinha dois homens que lhe deviam dinheiro. Um lhe devia uma montanha de dinheiro, o outro uma mixaria. Vendo que ambos não tinham condições de lhe pagar perdoou os dois. Me diga Simão, quem vai amar mais aquele homem?

- Eu acho que é aquele que foi mais perdoado!

Ah, os fariseus! Eles que viviam tentando pegar Jesus em suas palavras é quem viviam caindo nas suas!

Jesus confirmou a veracidade das palavras que Simão falou mesmo sem entender o alcance delas. Aquele que deve mais e é perdoado de suas dívidas é aquele que mais amará o perdoador.

Simão devia tanto ou mais que aquela mulher, mas achava que devia pouco a Deus. Aquela mulher tinha plena consciência de sua dívida. A diferença se expressou na postura que ambos assumiram diante de Jesus.

Simão - Jesus disse - quando eu cheguei aqui, fui muito mal recebido. Sem beijo, sem água para os pés, sem perfume. Mas essa mulher me deu tudo isso. Sabe por que, Simão? Porque ela sabe o tamanho de sua dívida e sentiu o tamanho do perdão. Ela me ama mais.

É, Jesus havia reparado sim!

Para os “Simões”, Jesus é objeto de estudo. Para os pecadores perdoados, Jesus é o alvo de seu amor.

Todos devem a Deus. Mas quantos têm consciência disso?

Existem muitos que por sua atitude agem como se estivessem fazendo um favor a Jesus por servi-lo.

São os que têm consciência de sua situação diante de Deus quem sentirão mais seu amor e seu perdão, e isso para escândalo dos fariseus. Estes amarão mais ao Senhor.

“Mas onde pouco é perdoado, pouco amor é mostrado” – Lc 7.47

4 comentários

Postar um comentário

Faça o Pr Edmilson feliz: Deixe um comentário respeitoso, gentil, edificante e construtivo. Algo que enriqueça o que foi dito.
Agradeço o tempo que você gastou ao deixar algumas palavras aqui.



 
^

Powered by Bloggerblogger addicted por UsuárioCompulsivo
original Washed Denim por Darren Delaye
Creative Commons License

BlogBlogs.Com.Br