segunda-feira, 23 de março de 2009

A Síndrome de Lúcifer

image

Outro dia alguém me dizia que determinada pessoa era uma bênção até o dia que recebeu um título e um cargo. A partir deste momento, o tal obreiro, que antes demonstrava humildade e obediência, passou a se portar com arrogância e se tornou a fonte de murmurações e problemas dentro da igreja. Era a antiga “Síndrome de Lúcifer”.

Vamos tomar como base o texto de Gênesis 3. Leia o capítulo todo com atenção.

Este texto não fala somente da queda de Adão e Eva. Ele nos mostra o caminho que pessoas seguem para caírem e se tornarem pedras de tropeço. Sim, digo pedra de tropeço, pois, depois de caírem, estes gostam de derrubar outros. Ela segue mais ou menos os mesmos padrões apresentados neste capítulo que são:

1) dar ouvidos à serpente. Já falei em outra reflexão que serpentes são aqueles que, à semelhança do animal que foi o instrumento de satanás, se deixam ser usados pelo maligno para envenenar outras pessoas. Nós devemos tomar cuidado para quem estamos emprestando nossos ouvidos. Muitos estão correndo perigo por estarem dando ouvidos às serpentes que se comunicam pessoalmente, pelo rádio, pela internet, pela televisão e por outros lugares. Palavras têm um grande poder de influência.

2) uma vez que dá ouvidos a satanás através de suas serpentes, a pessoa começa a colocar em dúvida a Deus e àqueles que Ele coloca para os apascentar. Deus havia proibido de comer da árvore do conhecimento do bem e do mal, pois este fruto seria prejudicial ao homem. Os que seguem por este caminho, antes confiavam que seus apascentadores só queria seu bem, agora começam a duvidar de suas intenções. À Eva, satanas disse: "Deus disse isso porque sabe que, quando vocês comerem a fruta dessa árvore, os seus olhos se abrirão, e vocês serão como Deus, conhecendo o bem e o mal". Aos que lhe dão ouvidos hoje ele diz: “Querem te barrar”. Eles começam a olhar para seus apascentadores que tanto lhes ajudou, com desconfiança.

3) tendo deixado a semente da desconfiança brotar no coração, a pessoa começa a se alimentar da árvore do conhecimento do bem e do mal. Antes ele se alimentava da árvore da vida através de uma vida de comunhão com Deus. Mas o fruto da árvore do conhecimento é muito atrativo. A pessoa passa a comer do fruto do conhecimento. Diz a Bíblia que o saber incha, mas que o amor edifica (1 Co 8.1). Mas, quando se está seduzido pela árvore do conhecimento, a pessoa começa a se encher de um conhecimento que mata e ensoberbece. O único conhecimento que nos ajuda é aquele que vamos adquirindo na mesma proporção que vamos crescendo no amor e na humildade. Sem isso, este conhecimento se torna diabólico. Quem tem o conhecimento cheio do amor de Deus, se torna sábio. Quem tem conhecimento cheio de vaidade e de arrogância, se torna sabichão.

4) ao comer deste fruto, os olhos da pessoa são abertos, mas de uma forma maligna. Adão e Eva estavam nus, mas não viam malícia nisso. Ao comerem do fruto do conhecimento, passaram a ver com malícia o que antes viam com pureza. É terrível ver pessoas que foram tão abençoadas antes de se alimentarem da árvore do conhecimento, passarem a ver tudo com malícia. Quando o pastor fala de ofertas, por exemplo, para o sabichão, é porque está interessado em tirar o dinheiro das pessoas. E a pessoa se esquece que é a Bíblia quem diz que Deus ama quem dá com alegria (2 Co 9.7). O lamentável é que pessoas assim não conseguem ver que estão caindo. Elas se consideram possuidores de uma grande visão. Elas se consideram pessoas amadurecidas. Sim, seus olhos se abriram, mas, sua visão está distorcida pela soberba do falso conhecimento.

5) ao comerem do fruto do falso conhecimento, a pessoa que antes confiava na graça de Deus, agora confia em sua justiça que não passa de folhas de figueira. Essas folhas irão secar e cair, mas, a pessoa confia nelas. Ela se olha no espelho e gosta do que está vendo. Para ela, o espelho está mostrando um justo, um iluminado, um esclarecido. Folhas de figueiras, nada mais.

6) que pena! Deus aparece no jardim na mesma hora de sempre para ter comunhão com o homem, mas, ele não está lá. Quem se alimenta do fruto do falso conhecimento, vai se distanciando do seu criador, na maioria das vezes sem notar.

Quando o homem chega a este ponto, Deus manda o profeta cantar uma lamentação sobre ele:

“Como caíste do céu, ó estrela da manhã, filha da alva! Como foste lançado por terra, tu que debilitavas as nações!

E tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu, e, acima das estrelas de Deus, exaltarei o meu trono, e, no monte da congregação, me assentarei, da banda dos lados do Norte.

Subirei acima das mais altas nuvens e serei semelhante ao Altíssimo.

E, contudo, levado serás ao inferno, ao mais profundo do abismo” – Isaias 14.12-15

Que Deus tenha misericórdia de nós e nos guarde da Síndrome de Lúcifer!

2 comentários

Postar um comentário

Faça o Pr Edmilson feliz: Deixe um comentário respeitoso, gentil, edificante e construtivo. Algo que enriqueça o que foi dito.
Agradeço o tempo que você gastou ao deixar algumas palavras aqui.



 
^

Powered by Bloggerblogger addicted por UsuárioCompulsivo
original Washed Denim por Darren Delaye
Creative Commons License

BlogBlogs.Com.Br