segunda-feira, 27 de abril de 2009

Lágrimas de crocodilo

Venham, vamos voltar ao Senhor; foi Ele quem nos feriu - e vai nos curar. Ele nos machucou – Ele que nos sare. Em dois ou três dias, no máximo, Ele nos deixará prontos para andar novamente, para vivermos no seu amor! Ah, precisamos muito conhecer o Senhor! Vamos nos esforçar para isto e Ele nos responderá! É tão certo quanto a manhã que vem depois da noite ou a chuva que chega com a primavera.

- Ah, Efraim e Judá! O que será que vou fazer com vocês? O seu amor se desmancha como a neblina da manhã e some depressa como o orvalho - Oséias 6.1-4

Arrependimento significa sentir dor por seus pecados e mudar os pensamentos, tomar um novo rumo. Sem arrependimento não há perdão para os nossos pecados e não há mudança de vida. Através dele, Deus nos leva a uma comunhão verdadeira com Ele. Quando há arrependimento verdadeiro, há mudança em nosso comportamento. Essa mudança é chamada de frutos do arrependimento.

Mas existe uma imitação do arrependimento verdadeiro. Algo que parece ser arrependimento, mas não é.

Muitas são as pessoas que, ao serem confrontadas por Deus através de Sua palavra, se derramam em lágrimas. Quem as vê assim, acreditam que agora haverá uma mudança. Mas, a coisa não sai disso. Só lágrimas. Essas lágrimas não são acompanhadas por atos concretos.

Existem também aqueles que, como faraó, que “se arrependia” ao ver as pragas virem sobre o Egito, mas que voltava atrás quando elas sessavam, ao experimentarem certas pragas em suas vidas, voltam para Deus e pedem perdão por seus erros e suas falhas. Porém quando as coisas melhoram a pessoa volta às mesmas práticas.

O povo de Israel costumava ter este tipo de “arrependimento”. Através do profeta Oséias, Deus condena este arrependimento fingido. Cansado do falso arrependimento de seu povo Deus pergunta: “O que é que eu vou fazer com você?”.

Deus compara a amor de seu povo com a cerração que se dissipa quando o sol nasce. Era um amor que durava pouco. Este amor só trazia mudanças passageiras.

Deus convoca o homem ao arrependimento verdadeiro, um arrependimento como o do filho pródigo (Lc 15.18-20). Ele “caiu em si”, decidiu voltar e voltou.

É isso que Deus espera de nós. Sempre que virmos que tomamos o rumo errado, devemos tomar uma decisão e agirmos em cima desta decisão. Só chorarmos e continuarmos na mesma direção, não mudará nada. Aliás, eu acho que tem um certo tipo de lágrimas que Deus não agüenta mais. Arrependimento verdadeiro é decisão e ação. Menos que isso, é “lágrimas de crocodilo”.

3 comentários

Postar um comentário

Faça o Pr Edmilson feliz: Deixe um comentário respeitoso, gentil, edificante e construtivo. Algo que enriqueça o que foi dito.
Agradeço o tempo que você gastou ao deixar algumas palavras aqui.



 
^

Powered by Bloggerblogger addicted por UsuárioCompulsivo
original Washed Denim por Darren Delaye
Creative Commons License

BlogBlogs.Com.Br