quarta-feira, 13 de maio de 2009

Dia de Fúria - Todo mingau tem seu dia de angú

Davi tinha pensado assim: “De que me adiantou proteger a propriedade desse homem aqui no deserto? Nós não roubamos nada que era dele, e é assim que ele me paga a ajuda que lhe dei? – 1 Sm 25.21

Davi e seus homens haviam protegido os rebanhos de um homem rico chamado Nabal que morava em Carmelo e, sabendo que ele e sua casa estavam em festa devido à tosquia das ovelhas, enviou dez de seus moços para pedir-lhe mantimento para si e seus homens. Davi acreditava que Nabal iria ser grato e recompensá-lo com mantimento. Porém, Nabal negou o pedido de Davi dizendo que não o conhecia e ainda insinuou que ele era um escravo fugitivo e que, portanto não iria dar-lhe nada. Sabemos que ajudar pessoas esperando retribuição é algo que constantemente nos trará tristeza. O Senhor Jesus nos ensinou a darmos esmola esperando somente a recompensa do Pai celestial (Mt 6.3,4); esta é a melhor forma de evitarmos a decepção.

Quando enfrentou a ingratidão de Saul, Davi reagiu muito bem, mas, e agora? Vejamos.

Quando os homens de Davi regressaram com a resposta de Nabal, Davi se encheu de fúria e ordenou que quatrocentos de seus homens cingissem suas espadas a fim de que fossem à propriedade de Nabal para matarem-no e a todos os homens de sua casa. Ele também foi acometido por um ataque de auto-piedade: “De que me adiantou guardar os rebanhos deste homem. Ele me pagou o bem com mal”. Que pena! Um tão grande homem deixando-se dominar por um sentimento tão pequeno.

Já dizia uma professora minha que “todo mingau tem o seu dia de angú”. E aquele era o dia de angú de Davi.

Ele, que reagiu tão bem diante de coisas grandes, agora, diante de algo tão pequeno, reagiu tão mal. Todos nós temos a capacidade de sermos assim também. Muitas vezes enfrentamos e reagimos bem diante de grandes desafios emocionais e, se não tomarmos cuidado, podemos ser vencidos por coisas pequenas.

Davi só não fez besteira por que se deparou com Abgail, esposa de Nabal que vinha apaziguar seu espírito. Ela o fez lembrar de algo que ele mesmo havia ensinado aos seus homens ao poupar a vida de Saul, que a vingança pertence a Deus. Foi ela quem Deus usou para acordar Davi.

Quando estamos fora de nós por causa da raiva, precisamos de alguém para nos trazer de volta a razão. Precisamos de alguém que nos faça lembrar das coisas que nós mesmos falamos, mas que estamos esquecendo de por em prática. Abgail é chamada de “a turma do deixa disso”. Jesus chamou pessoas como Abgail de pacificadoras (Mt 5.9)

Quem é que não tem o seu “Dia de Fúria”? Nesses dias, que Deus envie Abgail até nós para nos trazer de volta ao espírito. E que Deus nos ajude a ser a Abgail de algum mingau que está vivendo seu dia de angú.

5 comentários

Postar um comentário

Faça o Pr Edmilson feliz: Deixe um comentário respeitoso, gentil, edificante e construtivo. Algo que enriqueça o que foi dito.
Agradeço o tempo que você gastou ao deixar algumas palavras aqui.



 
^

Powered by Bloggerblogger addicted por UsuárioCompulsivo
original Washed Denim por Darren Delaye
Creative Commons License

BlogBlogs.Com.Br