terça-feira, 19 de maio de 2009

Segue-me tu

 

Vendo Pedro a este, disse a Jesus: Senhor, e deste que será? Disse-lhe Jesus: Se eu quero que ele fique até que eu venha, que te importa a ti? Segue-me tu – Jo 21.21,22

Pedro olhou para trás e viu um outro que caminhava logo atrás dele e do Mestre. Pedro quis saber do Mestre: “o que será deste?”. Pedro fez o que nós gostamos de fazer ao olharmos a nossa volta.

Muitas vezes vemos a situação da chamada “igreja” que, ao mesmo tempo em que tem sua multidão de pessoas maravilhosas e que dão orgulho e alegria a Deus, tem também aquelas pessoas que mancham o nome da instituição (o de Deus não). Muitas vezes ficamos confusos e perguntamos também, o que serão destes? O que será da instituição igreja? O que será dos líderes, dos apóstolos, dos pastores e de seus seguidores? Às vezes nos sentimos como que no meio de uma grande máquina da qual somos somente o óleo ou o combustível. Quando pensamos que estamos crescendo, vemos sim o aumento de uma religião com pouca influência como sal e luz. O que será disto tudo?

Muitos, ao contemplarem o rumo que as coisas tomam, resolvem pular do barco antes que ele afunde. Outros se tornam frios em relação a tudo o que se chama igreja. Para estes, tudo não passa de uma grande encenação, um grande circo. Estes acabam se isolando e acreditando que podem seguir caminho como lobos solitários, por acreditarem que todos dobraram seus joelhos diante de baal. Alguns resolvem criar algo “novo” que, mais dia menos dia, se torna igual ou pior do que o “velho” de onde saíram.

Mas, qual foi a resposta de Jesus a Pedro, e a nós?

“Que te importa a ti? Segue-me tu”.

Bendita resposta! Que nos importa os sistemas falidos? Que nos importa as barbaridades que acontecem debaixo no nome “evangélico”? Que nos importa os que parecem, mas não são?

“Que te importa? Segue-me tu”, disse Jesus. Não seremos chamados a prestar contas de nada além de nossas próprias ações e do que fizemos de nossas vidas. E quem é que consegue viver enquanto olha para o outro?

Quando aprendermos que cada um dará contas de si mesmo a Deus, estenderemos as mãos ao Senhor para que ele nos leve aonde Ele queira, mesmo que nós não queiramos. Estenderemos as mãos e seremos levados a viver no meio do vale de ossos secos, mesmo querendo estar no jardim do Édem. Quando aprendermos a seguir a Jesus, ficaremos indignados com nossas próprias falhas e teremos fé de que Deus cuidará de Seu povo.

“Segue-me tu, e não se preocupe com quem não quer me seguir”.

Só assim correremos com paciência a carreira que nos está proposta, olhando para Jesus, o autor e consumador da nossa fé (Hb 12.1,2).

Só assim combateremos o bom combate, acabaremos a corrida e guardaremos a fé (2 Tm 4.7)

Só assim não seremos gente que volta atrás e se perde (Hb 10.39).

Deixemos o outro com Deus;

“Quanto a ti, segue-me tu”

7 comentários

Postar um comentário

Faça o Pr Edmilson feliz: Deixe um comentário respeitoso, gentil, edificante e construtivo. Algo que enriqueça o que foi dito.
Agradeço o tempo que você gastou ao deixar algumas palavras aqui.



 
^

Powered by Bloggerblogger addicted por UsuárioCompulsivo
original Washed Denim por Darren Delaye
Creative Commons License

BlogBlogs.Com.Br