quinta-feira, 8 de abril de 2010

Um furor hipócrita

image 

“Então Davi ficou furioso com aquele homem e disse: —Eu juro pelo SENHOR, o Deus vivo, que o homem que fez isso deve ser morto!” – 2 Samuel 12.5

Natã contou a Davi que um homem, possuidor de rebanhos e propriedades havia pego a única ovelha que um homem pobre possuía para servir um banquete a um visitante. Aquela ovelha era como se fosse da família do outro homem e por isso dava para imaginar o estado em que ele ficou. Quando Davi ouviu isso ficou indignado e cheio de furor. Ele disse que o homem que fizera isso merecia a morte, e pela ovelha que ele matou deveria dar outras quatro. É, Davi ficou furioso! E quem não ficaria? Mas, havia algo de errado com a indignação de Davi. Isso ai! Há indignações certas e indignações erradas. Há uma indignação que nos faz lutar contra a injustiça, que nos move em socorro de alguém, que nos faz virar a mesa dos vendilhões do templo. Que seria deste mundo sem essas santas indignações? Mas, a de Davi não era assim. Ele ficou furioso porque um homem rico havia tomado a única ovelha de um outro, mas ele, mesmo sendo rei e possuidor de um harém particular, havia roubado e possuído a mulher de seu leal soldado. Ele ficou furioso pela morte da ovelhinha, mas ele havia ordenado à morte do marido traído e soldado valente, para esconder seu erro. Davi havia feito barbaridades e, por cerca de um ano, jogou tudo para debaixo do tapete, e mesmo assim estava furioso com “coisas erradas” envolvendo ovelhas, banquetes e deslealdades. O telhado de Davi era de vidro e, mesmo assim, ele queria atirar pedras com furor, na janela dos outros.

Há um furor que incita pessoas a entrarem em cruzadas contra isto ou aquilo publicamente, enquanto se pratica coisas piores nas câmaras e nos recônditos particulares. Quantas guerras “santas” para defender a moral e os bons costumes promovidas por pessoas que, em oculto, nada tem de moral e que usam estas guerras como uma espécie de compensação ou como cortina de fumaça. Isso tem nome...

Então não se deve lutar contra nada, nem se encher de furor por nada? É claro que se deve, sim. Mas vamos nos lembrar que a historia e os sistemas nunca foram mudadas por hipócritas. Ninguém vence os erros públicos enquanto abriga e cultiva erros piores em particular.

Quem quer mudar a história e influenciar o mundo deve travar guerra primeiramente no campo de sua própria vida. Ninguém muda nada se não mudar a si mesmo primeiro. Ninguém conseguirá combater as injustiças se primeiro não aprender a ser justo quando está longe do alcance dos olhos dos homens.

O homem mais influente deste mundo disse: “Acautelai-vos do fermento dos fariseus que é a hipocrisia” (Lucas 12.1).

Pr Edmilson

2 comentários

Postar um comentário

Faça o Pr Edmilson feliz: Deixe um comentário respeitoso, gentil, edificante e construtivo. Algo que enriqueça o que foi dito.
Agradeço o tempo que você gastou ao deixar algumas palavras aqui.



 
^

Powered by Bloggerblogger addicted por UsuárioCompulsivo
original Washed Denim por Darren Delaye
Creative Commons License

BlogBlogs.Com.Br